ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+

NOTÍCIAS Voltar >

Pontes e Rodovias são Interditadas em Mirassol e Prefeitura Decreta Estado de EmergênciaPontes e Rodovias são Interditadas em Mirassol e Prefeitura Decreta Estado de Emergência

Publicado em 25/03/2016, Por

A Prefeitura de Mirassol D´Oeste na pessoa de seu gestor Elias Leal, juntamente com a Comissão da Defesa Civil Municipal em reunião na tarde desta sexta-feira (25), decretou estado de emergência por conta de uma série de estragos causados pela chuva intermitente por mais de oito horas entre a noite desta quinta-feira (24) e a madrugada desta sexta-feira (25) no município.

Ainda segundo o prefeito Elias Leal, além da chuva, estradas estaduais como a MT 248 e MT 250 acabaram cedendo, impedindo completamente o trafego de veiculos e pessoas. As pontes  da estrada do Jabuti, Cohab do Robertão e Jardim Shangri-la cederam também com a força das aguas.

Muitas familias foram surpreendidas com agua dentro de suas casas, onde passaram, inclusive,  a madrugada  numa força tarefa de retirar toda agua e lama, sendo que muitas  perderam móveis e utensilios, ficando algumas delas, portanto, desabrigadas, indo assim, se refugiar em casa de familiares.

Para se ter uma ideia da força das aguas, na MT 250 - rodovia estadual que liga a zona urbana de Mirassol D´Oeste até a usina Cooperb em torno do km 01, parte da rodovia cedeu, onde uma verdadeira cachoeira foi formada, sendo imediatamente isolada a area por parte da equipe da Secretaria de Obras.

Desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira, o prefeito Elias Leal, Secretário de Obras - Amarildo Pedro do Nascimento, Chefe de Gabinete - Marcos Wilson Ribeiro visitaram toda a cidade nos locais mais afetados para avaliação de prejuizos, onde o prefeito num tom de desabafo, disse que o trabalho agora é reconstrução: " infelizmente foi muita chuva forte em um prazo de tempo muito curto. Vocês podem ver os estragos. Agora o trabalho é de reconstrução. O mais importante é que não houve feridos."

Segundo o Secretário de Obras - Amarildo Pedro do Nascimento o volume de chuvas foi ao equivalente ao equivalente aos últimos 120 dias: " choveu o equivalente aos últimos quatro meses, atingindo a marca de 157 mm, são as águas de março, porém, estamos mobilizados com toda nossa equipe para qualquer emergência que se faça necessária, caso as chuvas continuem persistam ".

A Secretária de Assistência Social, Trabalho e Cidadania -Iris Marques Leal já mobilizou toda a sua equipe entre psicóloga - Lucimara de Arruda  e Assistente Social - Eliane Barbosa Alves e o Auxiliar Administrativo Volante - Maicon Zuri Ribeiro  para visitar as familias que se encontram em estado de vulnerabilidade diante dos fatos ocorridos frente as chuvas torrenciais que caíram no municipio.

O SAEMI - Serviço Autonomo de Agua e Esgoto de Mirassol D´Oeste também sofreu com as fortes chuvas de acordo com José de Souza - Chefe do SAEMI: " houve danos na adutora do Córrego Carnaiba - localizado próximo a Usina Cooperb, Adutora do Corrego do Andre - proximo a ponte da av. Joao Guarnica e uma rede de 80 mm  na Rua São Paulo no Corrego do Andre no bairro Parque Morumbi e os danos de uma bomba que virou no Corrego Ribeirao Caeté e diante  deste quadro o municipio ficará sem abastecimento por três dias até que todo o serviço seja restabelecido, onde pedimos a compreensao e paciencia da população."

O prefeito Elias Leal preocupado com os bairros mais afetados, como também o setor rural, principalmente com as famílias que residem nas fazendas, chácaras e sitios e depende do tráfego nas rodovias e estradas vicinais, recomendou ao secretário de obras agilidade e eficiência nos serviços: " a situação de Mirassol D´Oeste  não esta sendo diferente dos outros municípios afetados, pois o grande volume de água esta bem acima do esperado, isolando assim, algumas famílias e deixando  sem trafegabilidade algumas estradas vicinais, porém, pedi imediatamente agilidade no reparo dos serviços que cabe ao municipio nos pontos mais prejudicados, enquanto estamos contatando a defesa civil do estado de Mato Grosso para uma avaliação mais detalhada por parte deles,” garante o prefeito.




Compartilhar:

CLIMA E TEMPO