ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+

NOTÍCIAS Voltar >

Obra mal planejada deixa crianças sem creche em Mirassol D OesteObra mal planejada deixa crianças sem creche em Mirassol D Oeste

Publicado em 17/10/2018, Por Nilomar Cunha

Entre os dias 11 e 12 de outubro de 2018, estiveram em nosso município, técnicos da Associação dos Municípios do Estado de Mato Grosso (AMM), a convite do Excelentíssimo prefeito de Mirassol D’Oeste Euclides da Silva Paixão.

A vinda dos técnicos teve como propósito a elaboração de projetos técnicos de engenharia para a realização de diversas obras no município. Na oportunidade, solicitou-se a visita na futura “Creche Chapeuzinho Vermelho”, inaugurada no dia 28 de outubro de 2017 pela ex-prefeita interina Marinez de Campos, que apesar de inaugurada, não apresenta condições físicas para acomodar crianças de 0 até 03 anos de idade.

No início do ano, essa gestão com o intuito de colocar em funcionamento a unidade de ensino, requereu junto a AMM, projeto de engenharia para a realização de obras de adaptação do espaço físico da unidade, por não contemplar itens obrigatórios como banheiras, vasos sanitários para crianças e chuveiros em quantidades adequadas. Detalhe: constam apenas 02 (dois) chuveiros para uma demanda média de 180 (cento e oitenta) crianças diárias, atualmente matriculadas naquela unidade de ensino.

Durante a vista dos técnicos foram observadas inúmeras irregularidades no projeto e/ou na execução da obra tais como: portas de compensado expostas ao sol e a chuva, material aplicado em desacordo com o projeto, alagamento de salas em decorrência da falta de declive do piso, inexistência de encanamento de gás para a cozinha, inexistência de torneiras de água para jardinagem e limpeza interna, área do pátio sem gramas ou piso de concreto, exposição das crianças e dos servidores ao sol e a chuva devido a falta de cobertura entre as salas e demais locais do prédio, trincas, rachaduras entre outros apontamentos. Ademais, grosseiramente a aludida unidade foi construída fora da sua área perimetral, invadindo a calçada e a rua frontal.

Nesse sentido, considerando prováveis falhas de projetos e/ou execução, essa gestão não fará nenhuma intervenção reparatória no prédio até que todos os vícios e inconformidades sejam devidamente identificados e esclarecidos por autoridade competente, para posterior pedido de reparação de possíveis danos a quem deu causa, para proporcionar a efetiva utilização da unidade.  




Compartilhar:

CLIMA E TEMPO