ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+

NOTÍCIAS Voltar >

PRIMEIRO WORKSHOP: Secretario de Agricultura participa na discussão da Certificação dos Produtos da Agricultura Familiar PRIMEIRO WORKSHOP: Secretario de Agricultura participa na discussão da Certificação dos Produtos da Agricultura Familiar

Publicado em 05/10/2014, Por Augusto Simoes

As alternativas para a certificação dos produtos alimentícios oriundos da agricultura familiar marcaram as discussões do 1º Workshop de Certificação dos Produtos da Agricultura Familiar, nesta segunda-feira (29.09.2014). O evento, realizado em uma parceria entre a Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM e o Fórum dos Gestores Federais, teve como objetivo orientar prefeitos, secretários, veterinários e outros agentes na implantação e regulamentação dos Serviços de Inspeção Municipal (SIM).

Os trabalhos foram iniciados com a apresentação do médico veterinário coordenador do Programa Simpaf, Rodrigo Olegário. O projeto, que já é reconhecido internacionalmente, instituiu por meio de lei a certificação de qualidade dos produtos alimentícios artesanais da agricultura familiar, em Maracaju, no Mato Grosso do Sul.

Atualmente o programa conta com 50 produtores cadastrados, que respondem por uma variedade de 32 produtos artesanais. Desses, apenas 5% dos produtos analisados em laboratório não receberam resultado satisfatório e ainda não receberam o selo de certificação.

 

O coordenador também discorreu sobre o Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (Suasa), que inspeciona e autoriza a comercialização de produtos agropecuários em todo o território nacional, e a Instrução Normativa nº 19/2006 do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, que trata do assunto.

 

Para o Secretário de Agricultura da Prefeitura Municipal de Mirassol D´Oeste,  José Vanderlei Batista, que se fez presente no evento,  se sentiu “ feliz por ver os avanços não apenas a nível de estado, mas,especialmente nos pequenos municípios  que recebem e continuarão a receber o selo de certificação, dando assim, mais qualidade e confiança ao se adquirir os produtos agropecuários .”




Compartilhar:

CLIMA E TEMPO