ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+

NOTÍCIAS Voltar >

Prefeitura de Mirassol pede a empreiteira rapidez no inicio de obra de reforma do clube BandeirantesPrefeitura de Mirassol pede a empreiteira rapidez no inicio de obra de reforma do clube Bandeirantes

Publicado em 16/02/2013, Por

Prefeitura de Mirassol pede a empreiteira rapidez no inicio de obra de reforma do clube Bandeirantes Sábado, 16 de Fevereiro de 2013 - 15:14:01       O Diário Oficial do Estado publicou no último dia 07/02 o contrato celebrado entre a Secretaria de Estado de Cidades e a TLT Construtora, ganhadora da licitação para executar a obra de reforma do prédio do antigo Clube Recreativo  Bandeirantes, em Mirassol D´Oeste, que será transformado em um Centro de Multiplo Uso Cultural.      De acordo com a Ordem de Serviço (OS), o início da obra estava prevista para o dia 28 de janeiro, com prazo de 90 dias para conclusão. Porém, como até agora a empreiteira não iniciou os serviços, o prefeito desta cidade, Elias Leal (PSD) resolveu encaminhar ofício a TLP solicitando o cumprimento imediato do contrato.     O prefeito ressaltou que considera a obra muito importante para a cidade no aspecto cultural por entender que “quando se preserva legalmente na prática o patrimônio cultural, conserva-se a memória. E o antigo prédio do Clube Bandeirantes é profundamente vinculado à história desta cidade“. História e Tombamento O Clube foi fundado e inaugurado em 1974 e, por mais de 10 anos, foi a primeira opção de lazer da cidade, abrigando festas de casamento, bailes, concursos de miss, assim como reuniões políticas, com grande participação dos cidadãos mirassolenses. A área construída e o entorno do prédio, que totalizam 2.500 metros quadrados, passaram a fazer parte do Patrimônio Histórico e Artístico de Mato Grosso. O tombamento do Clube Recreativo Bandeirantes, que guarda em suas paredes parte da história da colonização deste município, ocorreu no ano passado.Considerando que o município tem 48 anos de fundação, a Secretaria de Estado de Cultura propôs, com o tombamento, a salvaguarda da memória contida entre as paredes do imóvel, local de muita importância para a constituição da identidade de muitos que para cá mudaram, formando novas famílias e abraçando este novo estado como as suas terras de origem.  


Compartilhar:

CLIMA E TEMPO