ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+

NOTÍCIAS Voltar >

Prefeitos discutem situação da saúde na região oeste e definem cobrança ao Governo de MTPrefeitos discutem situação da saúde na região oeste e definem cobrança ao Governo de MT

Publicado em 08/11/2015, Por Augusto Simões

Os problemas enfrentados na região oeste do Estado com a política de saúde implementada pelo Governo Pedro Taques provocou uma reunião de prefeitos, secretários de saúde e outras lideranças políticas que compõem os dois Consórcios Intermunicipais, representando vinte e dois municípios da região oeste de Mato Grosso.

Em todos os discursos, a reclamação foi geral contra a política de saúde implantada pelo governo do Estado. Ao final, foi elaborada uma pauta de reivindicações que, basicamente, é a seguinte:

  • Pagamento dos valores atrasados devido ao Hospital São Luiz, de Cáceres, que está em greve;
  • Construção de mais uma ala, aumentando o número de leitos do Hospital Regional. Hoje faltam macas até para colocar pacientes nos corredores;
  • Contratação de novos serviços e especialidades médicas para atendimento em Cáceres. Foi citado como exemplo que o Hospital Regional contrata 90 ressonâncias por mês, para os 22 municípios.
  • Renovação do contrato com o Hospital Santa Casa, de Pontes e Lacerda, até que se defina o novo modelo de contrato de acordo com a nova política de saúde a ser implantada pelo atual governo. O Hospital suspendeu no último dia 05 de novembro o atendimento porque o convênio venceu no dia trinta de setembro e não foi renovado até agora.

A reclamação da falta de repasses financeiros e a não renovação de convênios com os hospitais foram unanimidades entre os participantes no Hiotel Danúbio Azul em Mirassol D´Oeste.

A reunião foi convocada pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Mato Grosso (Ciso-MT), que atende 14 municípios e Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Vale do Guaporé (Cisvag), que compreende outras oito cidades. Durante discurso, o prefeito de Cáceres, Francis Maris (PMDB), lembrou que a demanda na região é muito grande. Segundo ele, os atendimentos do Hospital Regional de Cáceres são ainda maiores, já que a unidade atende dezenas de bolivianos, que vêm do país vizinho em busca de apoio médico. De acordo com o site do Ciso-MT, o consórcio realizou  no mês de agosto 2.223 atendimentos, em 22 especialidades distintas. Também segundo o endereço eletrônico do Cisvag, mensalmente são atendidos 750 pacientes.

O prefeito de Mirassol D´Oeste, Elias Mendes Leal Filho defende que os deputados da região devem juntos com os Prefeitos e Secretários de saúde que são técnicos, levar proposta ao Governador Pedro Taques propondo o fortalecimento da rede de saúde  publica e compra de serviços especializados, assim como exames de alta complexidade como ressonância magnética: " é preponderante garantir convênio com o Hospital São Luiz, Regional de Cáceres, Hospital de Pontes e Lacerda e Mirassol D'Oeste, só assim com fortalecimento da rede e dando resolutividade à saúde do oeste do estado de Mato Grosso esta missão é o que devemos propor para estarmos dentro da normalidade, sabendo que temos uma demanda reprimida imensa nas portas  das secretarias municipais deixando claro que estamos falando da atribuição direta do ente estado e  creio que neste rumo, o estado consertará a rede de saúde e os deputados estaduais e federais precisam interferir no convecimento sob pena de mais pessoas não acabarem por perder a vida exatamente pela deficiencia da saúde que a região oeste do estado está vivendo atualmente."

 




Compartilhar:

CLIMA E TEMPO