ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+
Acessibilidade | Alto Contraste | Mapa do site | Libras | Tamanho da fonte: A- | A+

NOT͍CIAS Início >

Mirassol D´Oeste ganha referência como a Capital do Boi no Oeste e entra na rota da soja no EstadoMirassol D´Oeste ganha referência como a Capital do Boi no Oeste e entra na rota da soja no Estado

Publicado em 29/10/2013, Por Antonio Carlos

Com 49 anos de fundação completados no dia 28 de outubro, a partir de agora Mirassol D´Oeste precisa respirar progresso e futuro, tendo como referência na sua economia a pecuária, agricultura, mineração e industria. A declaração foi feita pelo prefeito Elias Leal (PSD) no último domingo (27.10) de manhã, quando foram assados simultaneamente 20 bois, na área central desta cidade e a carne servida acompanhada de linguiça e mandioca para mais de 8 mil pessoas de Mirassol D´Oeste, de outros municípios desta região Oeste, de outras regiões de Mato Grosso e do Brasil, atraídos pela a realização inédita do 1º Boi no Rolete, que fez parte de uma extensa programação temática tendo como pilares a 10ª Feira de Artesanato, Gastronomia, Cultural , Artístico e Esportivo (Feirarte), e palestras ministradas pela Aprosoja - com o tema Integração Pecuária Lavoura e também pela Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil sobre crédito rural. Mirassol vive atualmente um momento importante na sua história com perspectivas reais de crescimento, com a retomada da exploração por parte da Bemisa do Projeto Jauru Fosfato; instalação da Agência da Caixa Econômica Federal; investimentos do Governo Federal através do PAC 2 em saneamento básico (esgoto, asfalto e água); gestões do Governo Municipal que resultaram na criação da Fundação Municipal de Saúude “Samuel Greve”, que hoje administra a recém instalada unidade municipal hospitalar “Samuel Greve”; para a instalação de campus da UNEMAT, UFMT, IFCT e SENAI. Essas primeiras ações promovidas, consideradas pelo prefeito Elias Leal, já contribuíram para chamar a atenção dos mato-grossenses para este município, o terceiro maior desta região Oeste de MT. Mas o prefeito Elias Leal quer ir mais além e uma de suas metas, segundo ele, além de dotar o município de toda a infraestrutura que precisa até o final de seu mandato, é resgatar a hegemonia que Mirassol D´Oeste perdeu a cerca de 30 anos, quando era considera a cidade pólo das regiões dos Vales do Jauru e Cabaçal, formandas por 13 municípios. Nesse sentido, o prefeito Elias Leal reconhece que é primordial tornar-se Mirassol D´Oeste uma referência econômica, seja no setor do agronegócio (pecuária/agricultura), educacional e saúde. Para isso, ele ressalta que o primeiro passo foi dado com a realização do boi no rolete, considerado um fato inédito nesta região Oeste, passando agora a representar a economia local, acrescentando pretender com o evento a ser promovido todos os anos, criar uma identidade própria para a cidade que tem um dos maiores rebanhos de bovino de Mato Grosso, um grande frigorífico além de outras plantas frigoríficas em municípios circunvizinhas num raio de 40 km. “Nosso maior objetivo é mostrar o pontêncial que nossa cidade têm lá fora e atrair grandes empresário desse Estado para conhecer e investir em Mirassol D´Oeste, que passou a ser conhecida como a Capital do Boi em Mato Grosso. Afora isso, temos também potencial para integrar lavoura e pecuária, podendo atrair investidores para produzir soja, milho, sorgo e outras culturas em áreas já exploradas pela pecuária”, afirmou ele. Para tanto, o Governo de Mirassol D´Oeste anunciou essa semana a criação de um banco de dados com informações de produtores locais que pretendem vender ou arrendar suas propriedades rurais para empresários do agronegócio que desejarem investir neste município, como forma de fortalecer este setor tão importante para o esenvolvimento econômico. Neste momento em que o agronegócio brasileiro responde por cerca de 40% das exportações do país, e bate novo recorde histórico, o prefeito de Mirassol D´Oeste entende ser necessário que os segmentos que o compõe aprendam a interagir entre si e deixem de debater qual é o elo da cadeia produtiva responsável pelo sucesso do setor. “Por isso creio que, além da união do sistema de integração da lavoura e pecuária é uma grande ferramenta para ajudar o produtor rural a definir o caminho certo na busca de melhores índices de produtividades e conseqüentemente melhorar sua renda”. Elias Leal reafirma que a solução está em praticar as duas fontes de renda na propriedade, integrar lavouras e pecuárias investindo na produção de carne e grãos, aproveitando em ambas a tecnificação que a agropecuária dispõe. Para ele, a agricultura empresarial, é de qualquer maneira, o carro chefe no setor da economia de qualquer estado ou município que a retêm, “porque altos ganhos de produtividade elevam a participação do estado no PIB nacional, além de atrair grandes investidores em busca cada vez mais de lucro. Isso se chama giro de capital. Outro ponto a se lembrar é a implantação de grandes indústrias em busca de matéria prima que acabam melhorando a renda, gerando empregos e impulsionando a economia do município”.




Compartilhar:



CLIMA E TEMPO