ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+
Acessibilidade | Alto Contraste | Mapa do site | Libras | Tamanho da fonte: A- | A+

NOT͍CIAS Início >

CONSERVAÇÃO de MANANCIAIS: Reuniao debate projeto RENASCENDO as ÁGUAS de MIRASSOL D OESTECONSERVAÇÃO de MANANCIAIS: Reuniao debate projeto RENASCENDO as ÁGUAS de MIRASSOL D OESTE

Publicado em 07/10/2014, Por Augusto Simoes

Em reunião ampliada realizada nesta última quinta-feira, dia 02.10.2014, na Câmara Municipal de Mirassol D’Oeste, foi apresentado e debatido pela comunidade o Projeto “Renascendo as Águas de Mirassol D’Oeste” que objetiva a recuperação dos mananciais e micro bacias hidrográficas que abastecem o Município.

A proposta da equipe de trabalho, composta por servidores da Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Meio Ambiente, SAEMI e Consórcio do Complexo Nascentes do Pantanal com colaboração da Secretaria de Educação e Entidades de Mirassol, visa em princípio a recuperação das matas ciliares da micro bacia do Caeté em especial os Córregos Sigla e Carnaíba que contribuem para a Captação do  Sistema de Abastecimento da Cidade de Mirassol D’Oeste.

 

Com o intuito de incentivar os produtores localizados na micro bacia a realizar os serviços ambientais necessários para proteção das nascentes e margens dos córregos, a Prefeitura Municipal encaminhou Projeto de Lei à Câmara Municipal que cria a política de Pagamento por Serviços Ambientais – PSA, semelhante ao PROGRAMA PRODUTOR DE ÁGUA, da Agência Nacional das Águas – ANA, do Ministério do Meio Ambiente. Onde o produtor que realizar adesão voluntária ao programa receberá uma compensação financeira por serviços realizados ao meio ambiente, proporcional à atividade econômica explorada na área de intervenção. O Projeto de Lei deverá ser apreciado nos próximos dias pelos Vereadores de Mirassol D’Oeste, que na sua maioria fizeram questão de acompanhar a reunião e declararam apoio ao projeto.

 

O Prefeito Elias Mendes Leal Filho disse que “ a comunidade de Mirassol D’Oeste deve ficar alerta e atenta, pois a água está cada vez mais escassa e a busca de um novo manancial para abastecimento da cidade e das empresas instaladas em Mirassol custa caro e não são autossustentáveis. De forma que é urgente tomar iniciativas de recuperação do atual manancial de abastecimento e que cada cidadão, empresa e instituição deverá dar sua parcela de contribuição”.

 

 






Compartilhar:



CLIMA E TEMPO