ACESSIBILIDADE | ALTO CONTRASTE | MAPA DO SITE
TAMANHO DA FONTE: A- | A+

NOTÍCIAS Voltar >

Autoridades e Prefeito Elias Leal se reunem para discutir combate a Mosca do EstábuloAutoridades e Prefeito Elias Leal se reunem para discutir combate a Mosca do Estábulo

Publicado em 14/06/2015, Por Assessoria de Imprensa Augusto Simões

Na última segunda-feira (4) o Secretário de Agricultura, José Vanderlei Batista, Delegado de Policia Judiciária Civil -  Daniel Santos Neri, Presidente do Sindicato Rural de Mirassol D´Oeste – Francisco Ferreira da Silva, Técnica da Vigilância Sanitária – Valklênia Klipper, Procurador do Municipio – Dr. Emerson Silva, Veterinário – Dr. Sérgio Ricardo Nascimento, Advogado da Usina Cooperb – Dr. Cleiton Tubino Silva se reuniram no gabinete do prefeito Elias Mendes Leal.

 

O objetivo da reunião foi para discutir o combate da “ Mosca  do Estábulo “ em inúmeras propriedades rurais do município, especialmente próximos a USINA COOPERB, onde esse aumento da mosca vem do empoçamento da vinhaça no campo.

 

Além da perda de sangue utilizado na alimentação da mosca, as suas picadas são muito doloridas, onde, altas infecções podem provocar estresse que causa alterações no comportamento dos animais, os quais diminuem o tempo de pastejo, acarretando prejuízos no ganho de peso e na produção de leite.

 

Presente também na reunião, o representante da Usina Cooperb – Nelson da Cunha Cintra que por sua vez, fez o compromisso de desempossar essa vinhaça que vem causando essa proliferação nas áreas afetadas, bem como não jogar mais vinhaças nos períodos chuvosos, onde a empresa fez um investimento de R$ 2 milhões em equipamentos para acabar com esta praga, onde já se trabalha com 20% a menos da colheita da cana.

 

Depois da realização desta reunião, foi montada uma comissão para atuar junto à frente de combate a ‘mosca-do-estábulo’ e assim buscar alternativas e soluções imediatas para amenizar os ataques e os focos da mosca.


Para o Prefeito Elias Mendes Leal, há ainda outra preocupação que foi discutida na reunião: “ é quanto a usar fungicidas em larga escala, onde o gado pode acabar contaminando os rios e lagoas onde se banham, matando peixes e destruindo de vez a fauna e flora e é exatamente todo este contexto que todos nós também estamos preocupados, por isso temos que ter muita cautela e sempre aprovação técnica no uso destes agrotóxicos para não danificar o meio ambiente”.

 




Compartilhar: FACEBOOK

CLIMA E TEMPO